- Publicidade -
21.8 C
Brasília

Rafael Prudente é reeleito presidente da Câmara Legislativa do DF

Na foto, o deputado distrital Rafael Prudente (MDB) no plenário da Câmara Legislativa, em imagem de arquivo — Foto: Câmara Legislativa/Divulgação

Parlamentar recebeu 21 dos 24 votos. É a primeira vez que há reeleição de um presidente da Casa; medida era vedada até ano passado, mas houve mudança nas regras.

O deputado distrital Rafael Prudente (MDB) foi reeleito, nesta terça-feira (14), para a presidência da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF). Esta é a primeira vez que o presidente se mantém o mesmo por dois mandatos consecutivos.

” Nunca fui contrário, diz presidente da Câmara Legislativa do DF sobre reeleição da Mesa Diretora”

Até o ano passado, a reeleição era proibida na Casa pela Lei Orgânica do DF. No entanto, um projeto aprovado em novembro de 2019 permitiu a recondução aos cargos.

Prudente foi reeleito com 21 dos 24 votos – houve uma abstenção. Na disputa contra o emedebista, estava Reginaldo Veras (PDT), que recebeu dois votos: o dele mesmo e o de Leandro Grass (Rede), que concorria na mesma chapa à vice-presidência. O distrital Fábio Félix (PSol) se absteve.

Rodrigo Delmasso (PRB) foi reeleito para ocupar a vice-presidência da Casa. Ao todo, o distrital também recebeu 21 votos.

“Cheguei à presidência com 17 votos, há 2 anos, e, hoje, com muitas falhas e acertos, fomos reconduzidos como mais alguns”, disse Prudente ao ser reeleito.

Segundo o presidente da CLDF, durante o mandato dele, a Casa passou a ser mais “organizada, tecnológica, sustentável e austera”. Prudente afirmou que 330 projetos foram aprovados em 2020. “Não deixamos de debater nenhuma matéria que fosse importante”, afirmou.

O distrital comentou que buscou cortar despesas, “mas sem reduzir a produtividade”. Segundo ele, o mandato é independente ao Executivo. “Dos 330 projetos de lei aprovados, tiveram quase 80 vetos”, comentou.

Delmasso agradeceu os votos dos demais distritais e disse que, durante o primeiro mandato, apresentou “programa de ações para o fortalecimento institucional”.

Reeleição

Até o ano passado, a Mesa Diretora não podia se reeleger. Porém, em novembro de 2019, os parlamentares aprovaram projeto que permite a renovação do mandato. 

A norma mudou a redação do inciso II do artigo 66 da Lei Orgânica do DF, que permitia apenas um mandato na Mesa Diretora, de dois anos. Com a aprovação da proposta, ficou permitida uma única recondução. A reeleição do colegiado permite que o comando permaneça o mesmo por todo o mandato parlamentar.

O projeto havia sido aprovado em primeiro turno em dezembro de 2015. Na votação no ano passado, foram 18 votos favoráveis à medida e cinco contrários.

 

Fonte : G1 DF

Comentários

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -

Continue Lendo