- Publicidade -
18.5 C
Brasília
- Publicidade -

Governador do Rio promete investir dinheiro da Cedae em infraestrutura

O governador Claudio Castro prometeu investir em infraestrutura 100% do dinheiro que virá concessão da dos serviços de água e esgoto da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae). “Não tenho dúvidas que, com esse recurso da Cedae bem administrado, a gente vai conseguir que o Rio de Janeiro volte a gerar emprego, oportunidades”. O governador disse que quer gerar condições tributárias, fiscal, de segurança jurídica e de segurança pública melhores, mas, principalmente, de infraestrutura. O governador encerrou hoje (24) uma mesa de debates online do Rio Canteiro de Obras, promovida pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

Castro disse não ter dúvidas de que o momento atual é de retomada da economia fluminense e destacou a importância da indústria da construção civil. Ele disse que crises anteriores foram resolvidas com a ajuda do setor e que considera o setor fundamental para o crescimento do estado. 

O governador destacou que essa importância pode ser percebida após a concessão da Cedae, que oferece ao estado a oportunidade de “viver um novo momento outra vez”, o que pode se traduzir por segurança jurídica. Para ele, isso mostra que o Rio de Janeiro é, novamente, um bom local para as empresas e indústrias voltarem a investir.

Castro reconheceu que o estado precisa dar uma “repaginada” e acrescentou que a infraestrutura e o canteiro de obras fazem parte desse processo. Ele disse que grandes empresas demonstram vontade de voltar ao estado. “Tenho conversado com a Companhia Siderúrgica Nacional [CSN], com empresas do pólo metalmecânico e a gente sente que, nessa procura, o Rio de Janeiro já está voltando a dias melhores”.

Centro de Referência

O presidente da Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, disse que em junho do ano passado, quando a entidade apresentou o Programa para a Retomada da Economia do estado em bases competitivas, a concessão da Cedae foi mostrada como essencial, do ponto de vista social, econômico e ambiental, para o benefício da população. Vieira avaliou que a concessão dos serviços da Cedae resultará em bilhões de reais em investimentos para o estado e destacou que, nesse sentido, não existe canteiro de obras sem executivos e trabalhadores bem preparados.

A Firjan inaugurou hoje o Centro em Referência em Construção Civil Firjan Senai Sesi da Tijuca, véspera do Dia da Industria. “Pelas suas características, o novo centro já é considerado o mais moderno e inovador do país”, destacou. Segundo Vieira, o centro está capacitado para atender demandas locais e de todo o estado e, também, do país. Os cursos serão presenciais, online e à distância e destinados para os níveis operacional, técnico e superior. A unidade oferece cursos tecnológicos da indústria 4.0 para edificações modelo em Steel Frame, prontas e, em média, 60% mais rápidas que a alvenaria convencional e é dotado de 19 laboratórios.

governador e prefeito participam de evento ‘Rio Canteiro de Obras’, que apresentará o Novo Centro de Referência em Construção Civil Firjan SENAI SESI

Evento Rio Canteiro de Obras apresentou o Novo Centro de Referência em Construção Civil Firjan SENAI SESI – Vinicius Magalhães/Direitos reservados

Capital

O prefeito carioca, Eduardo Paes, assegurou também que os momentos difíceis que o estado e a capital fluminense atravessaram estão ficando para trás e o Rio de Janeiro “consolida sua hora da virada”, o que ajuda diferentes atores econômicos na tomada de decisão de investir no Brasil. Ele referiu-se à mudança institucional em relação aos investimentos privados na cidade. Desde o início de sua administração, Paes decidiu criar um ambiente institucional menos burocrático, que permitisse aos investidores ter um ambiente mais aberto, qualificado, “e que se estendesse o tapete vermelho para aqueles que desejem empreender na cidade do Rio”.

Com esse propósito, foi criada a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação, cuja tarefa é diminuir a burocracia. Segundo Paes, isso será feito nas áreas urbanística, ambiental, de trânsito, de drenagem e de concessão. Os alvarás estarão sob a responsabilidade desta pasta, usando um só balcão e fazendo com que os processos tramitem com mais celeridade, a partir da premissa da autodeclaração, que permitirá que os processos possam correr de maneira mais ágil e mais rápida.

Canteiro de obras

Paes disse no evento que pretende que o Rio de Janeiro volte a ser um canteiro de obras e orgulhe o Brasil com a sua indústria da construção civil qualificada e que “vai se qualificar ainda mais” com o novo Centro de Referência em Construção Civil da Firjan. A busca pelo equilíbrio fiscal permitirá que a prefeitura carioca retome sua capacidade de investimento, algo que já começa a ocorrer. Paes acredita que, a partir principalmente de 2022, a cidade do Rio retomará sua capacidade de investimento, cujo valor “quase foi zerado” com gastos em folha e custeio, nos últimos anos.

Paes mencionou também a concessão da Cedae, que injetará recursos na capital e no estado do Rio de Janeiro. O prefeito afirmou que o Rio tem grande experiência e disposição e vai se somar, em breve, às parcerias público-privadas (PPPs) e concessões do governo estadual, respeitando o pacto pela sustentabilidade, pela proteção do meio ambiente. que é um importante ativo econômico, e trabalhando com a construção civil.

O prefeito disse que está agilizando mudanças na legislação urbanística de modo a construir um cenário em que o setor imobiliário possa desenvolver suas atividades e citou, nesse caso, em especial, o projeto de revitalização do centro da cidade e da região portuária do Rio.

Fonte: Agência Brasil

Comentários

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -

Continue Lendo