- Publicidade -
30.5 C
Brasília
- Publicidade -

Alemanha anuncia mais US$ 1,8 bilhão para iniciativas internacionais de vacinação; EUA liberam US$ 2 bi

A Aliança Covax é a maior beneficiada com doações. O Brasil receberá 10,6 milhões de doses da vacina de Oxford por meio da Covax.

A Alemanha vai doar US$ 1,8 bilhão (R$ 9,7 bilhões) adicionais aos projetos de vacinação conta a Covid-19 no mundo e programas para combater a pandemia, disse nesta sexta-feira (19) o ministro de Finanças do país, Olaf Scholz. A Aliança Covax é a maior beneficiada com o dinheiro.

O governo já tinha anunciado um outro valor e, agora, comprometeu-se a doar um total de US$ 2,5 bilhões (R$ 13,7 bilhões).

Joe Biden, presidente dos Estados Unidos, por sua vez, anunciou durante reunião virtual do G7 a liberação de US$ 2 bilhões (R$ 10,8 bilhões), metade do valor que os americanos vão doar para a imunização em países pobres.

Scholz , da Alemanha, afirmou que só será possível acabar com a pandemia com vacinas, e que é preciso progredir no combate no país e fora dele.

O dinheiro terá como destino principal a campanha da Covax, de um grupo de governos, entidades multilaterais e também empresas. Essa união se intitula Gavi.

O objetivo é distribuir vacinas aprovadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em países pobres ou de renda média.

Brasil será um dos beneficiados. A aliança Covax anunciou no começo do mês que o país receberá 10,6 milhões de doses da vacina desenvolvida pela AstraZeneca com a Universidade de Oxford no primeiro semestre de 2020.

Dinheiro dos EUA

Joe Biden, dos EUA, afirmou nesta semana que o país pretende doar US$ 4 bilhões (R$ 21,6 bilhões) à iniciativa nos próximos dois anos, e que metade disso seria doado em breve.

O valor foi aprovado pela Câmara dos Deputados e pelo Senado quando Donald Trump ainda era presidente.

A Casa Branca (nome do edifício do governo federal dos EUA) pediu a agências do governo uma forma de doar também o excesso de vacinas que os americanos já contrataram. Isso só acontecerá depois da campanha de imunização dos próprios americanos, que está prevista para o fim de julho deste ano.

O governo dos EUA vai fazer pagamentos em parcelas. A primeira, de US$ 500 milhões, deverá ser desembolsada logo e, pouco tempo depois, haverá uma segunda, de US$ 1,5 bilhão.

Os US$ 2 bilhões restantes deverão ser pagos em 2022.

De acordo com a mídia dos EUA, Biden vai pedir para que outros países também doem para a Covax.

Vacinação covid – JN — Foto: Jornal Nacional/ Reprodução- Fonte G1

Comentários

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -

Continue Lendo