- Publicidade -
21.8 C
Brasília

O medo do que assola o Rio vive na cúpula política do DF?

Após delação premiada realizada por Edmar Santos, ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro, junto à Procuradoria, por ordem do Ministro do Superior Tribunal de Justiça, Benedito Gonçalves, foi culminado nesta última sexta, dia 28 de agosto de 2020, o afastamento imediato do Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, buscas em desfavor da primeira-dama, Helena, assim como as prisões de Pastor Everaldo, presidente do PSC e coordenador da campanha do governador, e seus filhos, bem como de Lucas Tristão, ex-secretário de Desenvolvimento Econômico do Rio.

                No Distrito Federal, por sua vez, o quadro de instabilidade política-jurídica-criminal guarda muita relação para com a Carioca. Veja-se:

                O secretário atual da pasta da Saúde do Distrito Federal, Francisco Araújo, encontra-se preso preventivamente, assim como seus subsecretários e secretários-adjuntos.

No mais, indica-se que a medida irá se prolongar, haja vista a decisão proferida, no dia 28 de agosto de 2020, pelo Ministro Rogério Schietti, do Superior Tribunal de Justiça, no sentido de negar os pedidos de soltura realizados pelos ainda servidores da Saúde Candanga.

OU SEJA, MESMO PRESOS, ELES AINDA CONTINUAM FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DO DISTRITO FEDERAL, pois como já dito outrora pela secretaria de saúde do DF[1]:

“ (…) são profissionais que contam com toda confiança da pasta, farão suas defesas e continuarão exercendo suas funções, porque não há nada que desabone suas condutas, até o momento”

Não para, por ocasião dessa corrupção na saúde distrital, lógico, ao que parece, faz indicar que o mês de setembro se iniciará com a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito, intitulada de “CPI da Pandemia”.

Mas, segundo informações de funcionário da Casa Civil Distrital, o qual optou por guardar o sigilo, o que mais tem gerado mal-estar e inquietação à cúpula do Governo Candango é que, por ocasião da não libertação Francisco Araújo, o mesmo opte por seguir os mesmos caminhos de Edmar Santos, o delator de Witzel.

Exposto isto, fica a pergunta, a qual possivelmente será respondida nos próximos dias, o Governo do Distrito Federal precisa temer que o que acontece no Rio de Janeiro possa acontecer aqui?


[1] https://www.oantagonista.com/brasil/governo-do-df-diz-que-nao-vai-demitir-servidores-alvos-de-operacao/

Comentários

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -

Continue Lendo