- Publicidade -
24.5 C
Brasília
- Publicidade -

Grávidas e puérperas precisam aguardar para 2ª dose da AstraZeneca

Em nota técnica, o Ministério da Saúde recomendou que gestantes e puérperas que já tenham recebido a primeira dose da vacina AstraZeneca aguardem o término do período da gestação e puerpério (até 45 dias pós-parto) para completar o esquema vacinal com esse mesmo imunizante.

A comprovação pode ser feita pelo cartão da gestante. No caso das puérperas, o documento da alta hospitalar ou Certidão de Nascimento podem demonstrar e confirmar o cumprimento do período de 45 dias após o parto.

“Após a recomendação da Anvisa, o Ministério orientou que os estados suspendessem a vacinação das gestantes e puérperas com comorbidades apenas para a vacina da AstraZeneca, podendo dar continuidade ao processo de imunização com as vacinas dos outros fabricantes”, explica o subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero. “Por este motivo, a Secretaria de Saúde avaliou qual seria a melhor forma de atender esse público, evitando qualquer prejuízo.”

A Secretaria de Saúde segue aplicando os imunizantes CoronaVac/Butantan e Pfizer-BioNTech na vacinação para gestantes e puérperas (até 45 dias pós-parto) com comorbidades e que estão na faixa de 18 a 59 anos.

Para esse grupo, não é preciso fazer o agendamento: basta comparecer aos pontos de vacinação específicos portando documento que comprovem a condição e relatório médico indicando qual a comorbidade.

Veja, abaixo, os pontos de vacinação para gestantes e puérperas com comorbidades.

Arte: Divulgação/SES

*Com informações da Secretaria de Saúde

Fonte: Agência Brasília

Comentários

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -

Continue Lendo