Skate nas Escolas estimula estudantes da rede pública para o esporte

Inicialmente será implementada, em unidades da Estrutural, do Itapoã e da Asa Sul

Convênio firmado entre a Secretaria de Educação e a Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania vai estimular a prática do skate nas escolas públicas, a partir deste ano. O projeto Skate Escola, inicialmente, vai beneficiar estudantes de três unidades: Centro Educacional (CED) 01 da Estrutural; Centro de Ensino Fundamental (CEF) Dra. Zilda Arns, no Itapoã, que já possuem pistas de skate para a prática da modalidade, e Centro de Ensino Médio (CEM) Elefante Branco, na Asa Sul, no qual as aulas serão no Centro Integrado de Educação Física (CIEF), que fica ao lado.

“Há um déficit referente às propostas de atividades de aventura, atreladas à educação e a ausência de métodos de ensino nessas modalidades. A democratização do skate, com ferramentas adequadas, pode colaborar na prática esportiva nas escolas e também ajudar na aprendizagem dos estudantes, além de possibilitar a redução das taxas de abandono e aumento do rendimento escolar”, afirma o secretário de Educação, Leandro Cruz.

Serão quatro turmas por trimestre com o número máximo de 15 estudantes cada, divididos por faixa etária

Serão quatro turmas por trimestre com o número máximo de 15 estudantes cada, divididos por faixa etária. Eles receberão todo o material, como equipamento de proteção e skate. Cada núcleo será formado por um professor de educação física, um instrutor de skate e um coordenador técnico, que farão a supervisão das aulas.

O valor a ser investido pelo Ministério da Cidadania é de aproximadamente R$ 459 mil, além de R$ 9 mil, como contrapartida da Secretaria de Educação. Com os recursos, serão contratados instrutores e realizada a aquisição de materiais e serviços necessários.

Esporte Olímpico

A parceria celebrada pela Secretaria de Educação tem 16 meses de vigência. Os quatro meses iniciais são destinados à implementação do projeto e os demais à prática das atividades. A pasta já adotou providências para a estruturação do projeto, como mobilização da rede, cronogramas de trabalho, definições pedagógicas de acompanhamento, entre outras.

Fonte : Agência Brasília/Foto: Reprodução Google Imagens

 

Deixe uma resposta