Justiça suspende retorno das aulas presenciais nas escolas particulares do DF

Decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10) suspendeu por dez dias o retorno das aulas presenciais nas escolas particulares do Distrito Federal. O prazo começa a contar a partir desta segunda-feira (27), quando as atividades de ensino seriam retomadas na capital.

Questionada sobre o caso, a Secretaria de Educação do DF informou que “o governo do Distrito Federal vai cumprir a decisão judicial, mas irá recorrer”.

O presidente do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino (Sinepe-DF) Álvaro Domingues afirmou que a decisão “surpreendeu” a entidade. “Estávamos todos preparando um retorno seguro, investindo, treinando a nossa equipe”, disse.

Para Álvaro, a decisão é “intempestiva” e “trará mais apreensão e mais insegurança ao setor”.

“Esperamos que haja uma decisão o mais breve possível em favor da normalidade em favor de uma previsibilidade para que continuemos investindo, treinando, organizando a rede particular de escolas para atender a comunidade”, disse.

Ana Paula Neves é jornalista, letróloga, radialista e pós-graduada em Psicopedagogia e em Planejamento de Políticas Públicas.

Elisa Robson é jornalista, com especialização em Marketing e Mestrado em Comunicação e Linguagens.

Deixe uma resposta