HRSam tem pronto-socorro exclusivo para Covid-19

Emergência obstétrica e cirurgia-geral mantém atendimento normal a pacientes sem o coronavírus

O atendimento emergencial de clínica médica do Hospital Regional de Samambaia (HRSam) agora é exclusivo para pacientes com coronavírus. Com 25 leitos de enfermaria Covid-19, 20 de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e quatro de UCI (Unidade de Cuidado Intermediário), o HRSam recebe tais pacientes depois que eles deixam as unidades básicas de saúde (UBSs) e as unidades de pronto atendimento (UPAs), que são responsáveis pelos primeiros diagnósticos. A medida faz parte do Plano Mobilização de Leitos divulgado pela Secretaria de Saúde em 30 de dezembro.

A mudança no perfil de atendimento do HRSam ocorreu, de acordo com o secretário-adjunto de Assistência à Saúde, Petrus Sanchez, porque Samambaia é uma região de alta densidade populacional. “Desse modo, decidimos que a região oferecesse um suporte exclusivo de atendimento para Covid-19 na emergência de clínica médica”, explica o gestor.

A mobilização na unidade começou, ainda em dezembro, nas estruturas de UTI. Em 18 de dezembro, dez leitos passaram a atender somente pacientes com Covid-19. Tal mudança iniciou a primeira fase de ativação desses leitos, que foi concluída em 27 de dezembro a partir da colocação de outros dez em funcionamento.

Os leitos do pronto-socorro de clínica médica começaram a ser mobilizados em 22 de dezembro. Já os da enfermaria de clínica médica foram ativados no dia 3 de janeiro.

“A equipe do HRSam está mais preparada para enfrentar os desafios. Estamos nos dedicando a consolidar os fluxos já estabelecidos e nos empenhando em garantir os insumos necessários para uma melhor assistência aos pacientes”, afirma o  diretor do HRSam, Ruiter Arantes.

Deixe uma resposta