- Publicidade -
14.5 C
Brasília

Câmara de Goiânia fecha galerias e altera regras para evitar casos de coronavírus após mortes de familiares de vereadores

Portaria estabelece o uso obrigatório de máscara no plenário e restringe o número de atendimentos em no máximo três por dia. Medidas começam a valer a partir desta quarta-feira.

O presidente da Câmara Municipal de Goiânia, vereador Romário Policarpo (Patriota), determinou novas regras de funcionamento da Casa, após o aumento no número de casos da Covid-19 e depois de alguns vereadores perderem familiares em decorrência do vírus. A portaria com as novas determinações começa a valer a partir desta quarta-feira (17).

Segundo o documento, as medidas foram tomadas como forma de conter o avanço da pandemia no local. Com isso, as galerias para visitantes e as tribunas destinadas aos assessores parlamentares e à imprensa ficarão fechadas por tempo indeterminado.

Já os gabinetes parlamentares só poderão funcionar com, no máximo, 50% dos servidores que ali trabalham. A portaria determina ainda que os atendimentos, no máximo três por dia, deverão ser agendados com 24 horas de antecedência e informado à Guarda Civil Metropolitana (GCM), que ficará responsável por fiscalizar a entrada no local.

Uso obrigatório de máscara

Com 27 votos a favor e apenas um contra, a Câmara Municipal aprovou, nesta quarta-feira, o requerimento do vereador Clécio Alves (MDB), que torna obrigatório o uso de máscara de proteção facial no plenário. O único voto contrário foi o da vereadora Gabriela Rodart (DC), que defende o não uso do acessório como forma de evitar a contaminação.

O G1 entrou em contato com o gabinete da vereadora, por telefone, às 13h15 e às 13h39 desta quarta-feira, mas as ligações não foram atendidas.

Ainda conforme a portaria, seguindo a recomendação do Serviço Especializado em Engenharia e Segurança do Trabalho, é proibido o uso de máscara de acrílico, ficando autorizado o uso de máscaras cirúrgicas, N95, de algodão com duas camadas.

Câmara Municipal cria comissão para investigar irregularidades na SMT Goiânia Goiás — Foto: Reprodução/Câmara Municipal

Fonte : G1

Comentários

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -

Continue Lendo