- Publicidade -
26.8 C
Brasília
- Publicidade -

Comunicação acessível e empatia são tema de workshop – Agência Brasília

 

A iniciativa partiu da equipe de comunicação do TSE, que procurou a secretaria do DF para ministrar a atividade. Também participaram assessores de comunicação do Senado e da Câmara dos Deputados | Reprodução: Secretaria da Pessoa com Deficiência do DF

Atendendo a uma das missões da Secretaria da Pessoa com Deficiência do DF (SEPD-DF), que é difundir a acessibilidade, a pasta promoveu um workshop sobre comunicação acessível e empática nas redes sociais. Servidores das assessorias de comunicação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), do Senado e da Câmara dos Deputados participaram da atividade.

“Nossas perguntas sobre as melhores práticas para descrever conteúdos para pessoas com deficiência e/ou que estão no espectro do autismo foram muito bem respondidas”Fábia Galvão, coordenadora de redes sociais do TSE

A iniciativa partiu da equipe de comunicação do TSE, que procurou a secretaria para ministrar a atividade. De acordo com a coordenadora de redes sociais, campanhas e portais do TSE, Fábia Galvão, o objetivo do encontro era “tirar dúvidas e aprimorar essa ferramenta de acessibilidade que já faz parte dos conteúdos do TSE há alguns anos”.

“Equipes de outros órgãos, como Câmara dos Deputados e Senado Federal, também manifestaram interesse e participaram desse momento superimportante de aprendizado”, disse Fábia.

A jornalista elogiou o conteúdo. “Nossas perguntas sobre as melhores práticas para descrever conteúdos para pessoas com deficiência e/ou que estão no espectro do autismo foram muito bem respondidas. A experiência superou nossas expectativas e vai colaborar de maneira efetiva para o nosso trabalho”, ressaltou.

As palestras em formato on-line foram ministradas na última terça-feira (13) pelo assessor técnico da SEPD, Igor Carvalho, e pelo assessor de comunicação da pasta, Higor Viana. Os servidores da secretaria esclareceram algumas dúvidas sobre técnicas de acessibilidade nas redes sociais, especialmente para atender quem possui deficiência visual e autismo.

Direito à informação

Uma das missões da SEPD é assegurar o direito à informação para o segmento das pessoas com deficiência. Mas, por vezes, essa garantia é ignorada pelos criadores de conteúdo. Segundo o secretário da Pessoa com Deficiência do DF, Flávio Santos, a pasta atua com a missão de conscientizar sobre a importância da comunicação acessível. “O Governo, em qualquer esfera, trabalha com a informação de interesse público. E essa informação precisa chegar até o público”, destaca o gestor.

Leia também

 

Comunicação acessível nas redes sociais da Educação

 

 

Foto: Acácio Pinheiro / Agência Brasília

Provas de concursos para surdos serão aplicadas em Libras

 

Em novembro de 2020, a Secretaria da Pessoa com Deficiência promoveu um workshop presencial, com as assessorias de comunicação das secretarias do GDF. Na ocasião, foram apresentados recursos e técnicas de acessibilidade para pessoas com diversas deficiências visual e auditiva. O secretário garante que mais atividades desse tipo serão promovidas em breve, com a participação de entes governamentais.

*Com informações da Secretaria da Pessoa com Deficiência do DF

Fonte: Agência Brasília

Comentários

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -

Continue Lendo