- Publicidade -
25 C
Brasília

Arábia Saudita solta ativista presa por defender o direito das mulheres de dirigir

Por Ana Paula Neves

Loujain al-Hathloul ficou presa por quase três anos. Ela também defende o fim do regime de tutela masculina no país.

A  Arábia Saudita libertou, na quarta-feira (10), uma ativista que defendia o direito das mulheres dirigirem que estava presa em maio de 2018.

Loujain foi presa com outras ativistas por fazer campanha pelos direitos das mulheres. Ela foi condenada em dezembro de 2018 a seis anos de prisão, a justiça considerou que ela havia violado as leis antiterrorismo e por tentar mudar o sistema político da Arábia Saudita.

A execução da pena foi encurtada em dois anos e dez meses, mas ainda está proibida de viajar .

Comentários

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -

Continue Lendo