Deputado acusa Lumena de cometer ‘racismo contra pessoas brancas’

O deputado estadual bolsonarista Anderson Moraes (PSL-RJ) protocolou uma notícia-crime na Delegacia de Combate a Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) contra Lumena, participante do BBB 21, por racismo nesta quarta-feira (10).

Em suas redes sociais, o deputado disse que a baiana teve “fala pejorativa e ofensiva generalizada à raça branca”. “Um caso claro de racismo de duas jovens negras contra pessoas brancas. Pedimos para a Decradi apurar os fatos e se manifestar pela expulsão dela do programa. Se fosse o contrario, o que seria igualmente crime, já teriam se mobilizado para combater o racismo”.

Para o parlamentar, a fala da participante foi pejorativa e uma ofensa generalizada à raça branca. “Um caso claro de racismo de duas jovens negras contra pessoas brancas”, disse. “Pedi para a Decradi apurar os fatos e se manifestar pela expulsão dela do programa. Se fosse o contrário, o que seria igualmente crime, já teriam se mobilizado para combater o racismo”, finalizou.

Racismo reverso existe?

Parte da população acredita na existência de racismo reverso, quando negros ofendem brancos por conta do cor de sua pele. O conceito, no entanto, não existe. Racismo faz referência a uma parte da população que sofreu com exploração oficial da sociedade por meio da utilização do trabalho forçado, segregação financeira, moradia, entre outros sob a justificativa da existência de uma raça superior.

Por isso, quando uma pessoa branca sofre algum tipo de agressão verbal relacionada à sua cor, ela não pode dizer que sofreu racismo reverso, porque o racismo é única e exclusivamente direcionado a pessoa negra. A pessoa branca nesse caso sofreu um preconceito, uma discriminação ou uma injúria racial que esta relacionada á ofensas contra a honra da vítima, independente de seu fenótipo. Racismo é um crime histórico que foi criado pelo ódio à etnia negra e que matou e continua a matar milhares de pessoas negras em todo o mundo.

Deixe uma resposta