- Publicidade -
14.5 C
Brasília
- Publicidade -

Enviada da ONU na Ucrânia aponta para possível “crise de tráfico de pessoas”

Segundo Pramila Patten, mulheres e crianças têm sido vítimas de violência e exploração enquanto fogem do conflito armado

A Representante Especial da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre Violência Sexual, Pramila Patten, disse nesta segunda-feira (6) que acredita que a situação humanitária na Ucrânia está “se transformando em uma crise de tráfico de pessoas”.

“Mulheres e crianças que fogem do conflito estão sendo alvo de tráfico e exploração – em alguns casos enfrentando mais exposição a estupro e outros riscos enquanto buscam refúgio”, disse Patten ao Conselho de Segurança da ONU em Nova York na segunda-feira.

Ela disse que abordar a questão exigirá “uma resposta coerente e coordenada no nível das instituições europeias” e “uma resposta transfronteiriça concertada, integrada e holística de parceiros humanitários, agências de aplicação da lei, forças de fronteira, funcionários de imigração e líderes políticos”.

A representante especial da ONU acrescentou que visitou centros de recepção nas fronteiras ucranianas na Polônia e na Moldova.

Embora tenha havido uma enxurrada de apoio financeiro e moral aos ucranianos de países vizinhos, também houve uma série de “relatos anedóticos credíveis de equipes humanitárias” sobre suspeitas de tentativas de tráfico de pessoas, disse Patten.

Ela chamou os desafios de proteção relacionados ao deslocamento de ucranianos de “sem precedentes”.

“A falta de verificação consistente das ofertas de acomodação e arranjos de transporte é uma preocupação séria, bem como a capacidade limitada dos serviços de proteção para lidar com a velocidade e o volume de deslocamento. Também há preocupações com a multiplicidade de voluntários, com verificação limitada e pouco ou nenhum treinamento ou experiência”, disse.

De acordo com Patten, os “relatos anedóticos credíveis da equipe humanitária” em um centro de recepção para refugiados ucranianos em Przemysl, Polônia, sobre suspeitas de tentativas de tráfico humano incluem:

  • Um voluntário do sexo masculino fez contato com uma mulher de 19 anos, que mais tarde acordou no dormitório às 2 da manhã, horário local, oferecendo uma carona para a França. Outro voluntário ficou desconfiado do voluntário do sexo masculino perambulando pelos dormitórios nas primeiras horas da manhã e interveio.
  • Outro homem vestindo um colete voluntário e de pé com uma placa no saguão da estação de trem foi visto oferecendo transporte gratuito da Polônia para a Alemanha. Outros voluntários ficaram desconfiados e informaram a polícia local quando perceberam que o homem estava selecionando apenas mulheres jovens para transporte em sua minivan.

“A prevalência da violência sexual em conflitos ao longo da história nos ensina que o reforço da prevenção, proteção e prestação de serviços é fundamental desde o início de qualquer conflito armado”, disse Patten. “Para enfrentar esse desafio, é crucial garantir que o nível de foco político, bem como a alocação de recursos para uma resposta abrangente, seja compatível com a escala e a complexidade do problema.”

*Richard Roth, da CNN, contribuiu para esta reportagem

Comentários

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -

Continue Lendo