BBB 21: Lumena é acusada de ‘racismo reverso’ por deputado em notícia-crime

Político espera abertura de inquérito por racismo contra pessoas brancas dentro do programa

O deputado estadual bolsonarista Anderson Moraes (PSL-RJ) protocolou uma notícia-crime na Delegacia de Combate a Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) contra Lumena, participante do BBB 21, por racismo nesta quarta-feira (10).

Em suas redes sociais, o deputado disse que a baiana teve “fala pejorativa e ofensiva generalizada à raça branca”. “Um caso claro de racismo de duas jovens negras contra pessoas brancas. Pedimos para a Decradi apurar os fatos e se manifestar pela expulsão dela do programa. Se fosse o contrario, o que seria igualmente crime, já teriam se mobilizado para combater o racismo”.

Para o parlamentar, a fala da participante foi prejorativa e uma ofensa generalizada à raça branca. Protocolamos uma notícia crime contra a participante Lumena pela fala pejorativa e ofensiva generalizada à raça branca”, escreveu o político em uma publicação em seu Instagram. Anderson deseja a expulsão da sister do BBB.

Racismo reverso existe?

Não. Parte da população acredita na existência de racismo reverso, quando negros ofendem brancos por conta do cor de sua pele. O conceito, no entanto, não existe. Racismo faz referência a uma parte da população que sofreu com exploração oficial da sociedade por meio da utilização do trabalho forçado, segregação financeira, moradia, entre outros sob a justificativa da existência de uma raça superior.

Porém o preconceito é o pré-conceito, ideia que se constrói sobre outro grupo, seja ele racial, de gênero, classe, entre outros. A velocidade do cotidiano em que vivemos, as desigualdades existentes e os tensionamentos sociais são fatores que alimentam a construção de preconceitos.

Já a discriminação, por outro lado, se expressa ou de maneira física, por meio de uma agressão, ou verbal, através de um xingamento, ou espacial, quando determinados locais são destinados para cada grupo racial.